12.5 C
Porto
Domingo, Maio 19, 2024

(Des) atualizados

As mais lidas

Susana Pinto
Susana Pinto
Professora de Português e Alemão


Nos dias de hoje somos bombardeados com tantas novidades que, por vezes, achamos que estamos a enlouquecer.

O que era verdade ontem, hoje já não é, e amanhã será uma incógnita, tal é a velocidade a que se sucedem factos novos e a voracidade com que se insiste para que os assimilemos e os aceitemos.

Estar atualizado, hoje em dia, é uma verdadeira carga de trabalho, implica uma atenção total, constante e permanente.
Certo é que ninguém escapa a esta nova forma de vida. Não há como dosear: basicamente, ou se está informado acerca de todos os temas que estão a acontecer em todo o Mundo Ocidental ou, não se estando, é-se antiquado. Não há meio termo!
Mas nem sempre assim foi.

Alturas houve em que surgiam temas que considerávamos interessantes e, porque assim os achávamos, aprofundávamos o nosso saber sobre os mesmos; com calma e dedicação, era habitual a procura por mais informação, até nos tornarmos verdadeiros experts deste ou daquele assunto que nos chamou inicialmente a atenção.

Hoje, há uma profusão tal de notícias e de temáticas que se torna impossível o que quer que seja. Quem consegue dominar o tema atual espanhol – o beijo e o seu consentimento? Ou o tema atual canadiano – o uso de pronomes personalizados? Ou o tema atual holandês – a agricultura e seus malefícios ecológicos? Que tal abordarmos os temas atuais americanos – homens em competições femininas; dezenas de géneros possíveis e imaginários? Ou o tema australiano – pedir perdão pelo que fizeram os seus antepassados? Que tal uma opinião acerca do tema atual inglês – congelamento de contas bancárias por delito de opinião? Ou ainda – porque já vai longe este questionário – o tema atual nacional – o que disse hoje o presidente Marcelo? 

Este sem-fim de conteúdo,s levam-nos a uma atenção cada vez maior, sob pena de os tornarmos desatualizados. Contudo, dada a sua enorme quantidade, não é possível aprofundar tema algum. Pelo que o nosso conhecimento passou a ser menos substantivo e muito mais superficial.

A velocidade de temáticas e a diversidade de conteúdos conduz-nos invariavelmente a uma encruzilhada onde a dicotomia Atualizado vs Desatualizado impera.
Estar atualizado é estar em constante aprendizagem, sem nunca esquecer que, apesar do esforço, o mais certo é nunca chegarmos ao fundo da questão. Assim que nos debruçarmos num qualquer assunto, surge, imediatamente a seguir, um outro, bem mais bombástico, que nos leva toda a atenção; pelo que é justo pensar na célebre expressão de Sócrates (o filósofo): “Só sei que nada sei”

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

- Publicidade -spot_img

Artigos mais recentes

- Publicidade -spot_img