9.8 C
Porto
Domingo, Maio 19, 2024

Vodafone Rally de Portugal – Ogier vence e supera recorde de Markku Alen

Sebastien Ogier (Toyota) venceu o Rally de Portugal pela 6ª vez, mas com uma vantagem curta, 7,9 segundos, sobre Ott Tanak (Hyundai); o francês salvou a "honra" da Toyota, pouco feliz na prova. O russo, com licença húngara, Nikolay Gryazin (Citroen) triunfou na WRC2. Armindo Araújo (Hyundai) acabou 17º lugar da geral, ganhando entre os portugueses, o que acontece pela 13ª vez. A organização foi (quase) perfeita e o (muito) público ajudou, comportando-se à altura do evento.

As mais lidas

Jaanus Ree RedBull OGIER 2024 scaled
Com esta vitória, Ogier bate recorde de Markku Alen. Foto de Jaanus Ree/Redbull

Uma edição de 2024 que faz história por duas razões: Ogier tornou-se no mais bem-sucedido piloto da prova, o mesmo acontecendo com a Toyota entre as marcas. Dois recordes quebrados que perduravam há mais de três décadas. Armindo Araújo foi, pela 13ª vez, o melhor dos pilotos nacionais. A continuação da prova portuguesa no Campeonato do Mundo FIA de Ralis está garntida por mais dois anos, após contrato assinado entre ACP e WRC.

Mesmo após oito títulos, 60 vitórias e 101 pódios, Sébastien Ogier ainda consegue surpreender . Aos 40 anos, entrou para a eternidade e tornou-se no piloto que mais venceu no Rally de Portugal, superando o recorde de Markku Alen, que durava desde 1987. Um total de seis vitórias (2010, 2011, 2013, 2014, 2017 e 2024) e com quatro marcas diferentes: Citroën, Volkswagen, Ford e Toyota.

A Toyota somou o nono triunfo, destronando a Lancia como a marca com mais sucessos da prova organizada pelo Automóvel Club de Portugal (ACP).

Numa das edições mais emocionantes de sempre, como confirmam os 7,9 segundos de diferença entre os dois primeiros (depois de 337,04 quilómetros cronometrados), mas igualmente os cinco pilotos que passaram pela liderança e os seis diferentes vencedores de classificativas, Sébastien Ogier foi mesmo a figura maior desta que foi a quinta prova do ano. 

No sábado, na etapa disputada no Norte do país, o francês assumiu a liderança do Vodafone Rally de Portugal. O piloto da Toyota sofreu a forte oposição de Ott Tänak – 18,1 segundos foi a diferença mais expressiva entre os dois – mas durante o sábado e domingo geriu, de forma inteligente, esses escassos segundos de vantagem. “Mais uma vez, nada contra estar empatado com Markku Alén – ele é uma lenda. Mas, agora, finalmente aconteceu. Foi um ótimo fim-de-semana, mas não fantástico para toda a equipa“, sublinhou Sébastien Ogier.

Jaanus Ree Red Bull Tanak 2024 scaled
Ott Tanak/M.Jarveoja (Toyota) ficaram a 7,9 segundos de Ogier. Foto de Jaanus Ree/RedBull

Ott Tänak, com a melhor exibição da época, tudo fez para reeditar a vitória de 2019.  O piloto da Hyundai foi o mais rápido em cinco classificativas, o que não chegou. “Definitivamente, foi um fim-de-semana exigente. Tentámos o nosso melhor, mas quando vais ao ataque, mas não te sentes totalmente confortável no carro, isso reflete-se no resultado”, afirmou o estónio.

NEUVILLE VODAFONE RALLY DE PORTUGAL
Thierry Neuville/M.Wydaeghe (Hyundai) ganham na “Power Stage” e somam pontos para o “Mundial”. Foto de Paulo Maria / DPPI

Com o terceiro lugar, o líder do WRC e vencedor da edição 2018 da prova portuguesa, Thierry Neuville, somou preciosos pontos para o campeonato e até aumentou a vantagem para os mais diretos adversários, na sequência da vitória na “Power Stage”.”Sabíamos que não ia ser um fim-de-semana fácil, mas tivemos um rally isento de problemas. Eu ataquei o máximo que pude. Obrigado à equipa por ter-nos proporcionado com um carro fiável.”

FOURMAUX VODAFONE RALLY DE PORTUGAL
Adrien Formaux /A. Coria (Ford), sempre muito seguros e regulares, acabaram em 4º lugar. Foto de Paulo Maria / DPPI

Adrien Formaux (Ford) foi o quarto classificado, a confirmar-se como uma das boas surpresas da época. “Estou muito feliz. O ritmo foi bom e o carro esteve perfeito. Obrigado à equipa”. Menos sorte para o colega de equipa, Grégoire Munster, que abandonou esta manhã, após despiste.

Apesar de ter sido o mais rápido em duas classificativas da etapa inaugural, Dani Sordo (Hyundai) não conseguiu melhor do que a quinta posição, precedendo Elfyn Evans (Toyota) na classificação, com o piloto do País de Gales a ter um rali marcado por diversos imponderáveis.

Depois dos abandonos por acidente, na véspera, Kalle Rovanperä (Toyota) e Takamoto Katsuta (Toyota), regressaram, hoje, em modo “Rally2” com o objetivo de conquistarem pontos na “Power Stage”. O jovem finlandês somou três pontos e, no final, fez questão de pedir desculpas à equipa pelo acidente. O japonês, por sua vez, contabilizou mais um ponto para as contas do campeonato.

Emoção nos Rally2

Mas se a luta pela vitória à geral foi animada, que dizer entre os Rally2, com os quatro primeiros classificados a terminarem separados por uns incríveis 7,7 segundos? Uma luta épica, com Nikolay Gryazin (Citroën) a conquistar a segunda vitória consecutiva da temporada, com 4,5 segundos de vantagem para Jan Solans (Toyota), e 7,7s para Josh McErlean (Skoda).

SOLANS VODAFONE RALLY DE PORTUGAL
Javier Solans/Rodrigo Sanjuan (Toyota Rally2) ficaram em 2º lugar no WRC2, mas beneficiaram de Gryazin, o vencedor, não pontuar para o campeonato. Foto de Paulo Pacheco / ACP



Armindo Araújo 

ARMINDO ARAUJO VODAFONE RALLY DE PORTUGAL
Armindo Araújo, 13 vezes o melhor português no Rally de Portugal. Foto de Paulo Maria / DPPI

Entre os pilotos nacionais, Armindo Araújo (Skoda) foi – pela 13ª vez, as últimas seis consecutivas – o melhor , sendo o 17º da geral e o 11º classificado entre os Rally2.
Os campeões nacionais em título, Ricardo Teodósio/José Teixeira (Hyundai), com uma etapa inaugural marcada por problemas, foram segundos entre os portugueses, seguidos de Hélder Miranda/Vitor Pereira (Peugeot), os primeiros entre os duas rodas motrizes.

Outros vencedores

Entre os Rally3, vitória do paraguaio Diego Dominguez (Ford), enquanto nos Rally4 (duas rodas motrizes), foi o italiano Matteo Fontana (Peugeot) quem levou a melhor.

Vodafone Rally de Portugal 2024 – Classificação final:
1.º Sébastien Ogier (FRA) / Vincent Landais (FRA) Toyota GR Yaris Rally1, 3h41m32,3s
2.º Ott Tänak (EST) / Martin Järveoja (EST) Hyundai i20 N Rally1, a 7,9s
3.º Thierry Neuville (BEL) / Martijn Wydaeghe (BEL) Hyundai i20 N Rally1, a 1m09,8s
4.º Adrien Fourmaux (FRA) / Alexandre Coria (FRA) Ford Puma Rally1, a 1m47,8s
5.º Dani Sordo (ESP) / Candido Carrera (ESP) Hyundai i20 N Rally1, a 2m48,9s
6.º Elfyn Evans (GBR) / Scott Martin (GBR) Toyota GR Yaris Rally1, a 6m36,0s
7.º Nikolay Gryazin (BUL) / Kostantin Aleksandrov (RUS) Citroën C3 Rally2, a 11m48,4s
8.º Jan Solans (ESP) / Rodrigo Sanjuan (ESP) Toyota GR Yaris Rally2, a 11m52,9s (1.º WRC2)
(…)
17.º Armindo Araújo (POR) / Luís Ramalho (POR) Skoda Fabia Rally2, a 23m13,1s (1.º português)

Líderes

SS1-2 Thierry Neuville
SS3-5 Takamoto Katsuta
SS6-10 Kalle Rovanperä
SS11 Sébastien Ogier
SS12 Ott Tänak
SS13-22 Sébastien Ogier

Vencedores de classificativas

SS1 Thierry Neuville
SS2 Thierry Neuville
SS3 Dani Sordo
SS4 Dani Sordo
SS5 Thierry Neuville
SS6 Sébastien Ogier
SS7 Dani Sordo
SS8 Kalle Rovanperä
SS9 Sébastien Ogier
SS10 Kalle Rovanperä
SS11 Sébastien Ogier
SS12 Ott Tänak
SS13 Sébastien Ogier
SS14 Ott Tänak
SS15 Ott Tänak
SS16 Sébastian Ogier
SS17 Sébastian Ogier
SS18 Adrien Formaux
SS19 Sébastien Ogier
SS20 Ott Tänak
SS21 Ott Tänak
SS22 Thierry Neuville

Classificação WRC – Pilotos

1.º T. Neuville (Hyundai), 110 pontos
2.º E. Evans (Toyota), 86
3.º O. Tänak (Hyundai), 79
4.º A. Fourmaux (M-Sport Ford), 71
5.º S. Ogier (Toyota), 70

Classificação WRC – Equipas

1.º Hyundai Shell Mobis, 219 pontos
2.º Toyota Gazoo Racing, 215
3.º M-Sport Ford, 116

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

- Publicidade -spot_img

Artigos mais recentes

- Publicidade -spot_img