12.4 C
Porto
15.9 C
Lisboa
17.8 C
Faro
Domingo, Julho 14, 2024

Revolut com receitas acima dos mil milhões de euros em 2023

A Revolut disse hoje que as receitas ultrapassarão os mil milhões de euros em todo o mundo este ano, mais 45% face a 2022, e que espera que no próximo ano cheguem aos 1.900 milhões de euros.

As mais lidas

Sobre os lucros, a Revolut ainda não dá dados mas diz que conta com “uma margem de lucro líquido de dois dígitos em 2023”. Em 2022, os lucros foram de sete milhões de euros.

A empresa opera também em Portugal. Em fevereiro deste ano, disse que queria que o Revolut Bank passasse a sucursal em Portugal nos meses seguintes, para dar mais confiança aos clientes e usarem a Revolut como principal banco e não como gestão de finanças complementar, mas tal ainda não aocnteceu. Hoje, questionada pela Lusa, fonte oficial disse que está a ser ultimado esse processo.

A Revolut atingiu um milhão de utilizadores em Portugal em 2022 e para 2023 ainda não divulga dados.

Os depósitos de clientes do Revolu Bank são garantidos pelo Fundo de Garantia de Depósitos da Lituânia (onde a Revolut tem a licença), sendo que estão garantidos até 100 mil euros (tal como em Portugal e em todos os países da União Europeia).

A supervisão prudencial (que avalia a estabilidade financeira dos bancos) também é na Lituânia e assim se manteria como sucursal. A supervisão comportamental (relativa à comercialização de produtos e serviços bancários de retalho e que avalia queixas de clientes) é na Lituância também, mas como sucursal passaria a pertencer ao Banco de Portugal.

A Revolut tem 1.200 funcionários em Portugal, a trabalharem no centro tecnológico de Matosinhos.

Em termos de futuro, a nível global, a Revolut disse hoje que quer aumentar para novos mercados e clientes (a empresa refere que tem 35 milhões de clientes em todo o mundo que fazem mais de 500 milhões de operações por mês) e obter licença bancária no Reino Unido.

Das receitas toais de mil milhões de euros em 2023, os cartões e câmbios deram receitas de 359 milhões de euros (mais do dobro de 2022), a receitas das subscrições foi de 185 milhões de euros (mais 48%) e o rendimento de juros 97 milhões de euros (face a 2 milhões de euros), o que diz ter sido o “resultado do aumento no número de depósitos, aumentos nas taxas de juros e desenvolvimento de recursos de tesouraria”.

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

- Publicidade -spot_img

Artigos mais recentes

- Publicidade -spot_img