12.4 C
Porto
15.9 C
Lisboa
17.8 C
Faro
Domingo, Julho 14, 2024

Projeto vianense Phole apresenta-se com formato inédito em trio

Nova formação alia a percussão e o baixo elétrico à concertina. Para João Gigante a nova face do projeto "traz uma outra sonoridade, mas sem perder a estética original". O projeto PHOLE, de João Gigante, é uma pesquisa sobre o acordeão diatónico, mais conhecido por concertina, um encontro com a memória e as histórias do lugar onde pertence e que resulta também da exploração no campo das artes visuais.

As mais lidas

O músico, que é natural de Viana do Castelo e se autodefine “tocador de phole“, apresenta-se agora em TRIO, uma nova vertente do seu trabalho a solo.

Nesta nova dinâmica juntam-se a ele Vítor Lima, na percussão, e Jaime Alvarez, no baixo elétrico, ambos com raízes no Alto Minho e vasto currículo musical: Vítor Lima, no canto e direção coral, a que alia a paixão pelo percussionismo, e Jaime Alvarez no contrabaixo, com percurso na música clássica e no jazz.

O resultado deste encontro a três está patente num showcase gravado no início de 2024, que chega agora às plataformas digitais (os primeiros 3 temas já estão disponíveis) e que terá continuidade nas apresentações ao vivo. Uma viagem por temas originais do PHOLE, interpretados em TRIO, e onde a concertina dialoga com outros instrumentos.

PHOLE TRIO define-se numa fusão de atmosferas e experiências, trazendo assim para o projeto uma nova sonoridade.

Se Vítor Lima cria uma roupagem rítmica na exploração de diferentes timbres e instrumentos percussivos, que vão desde o adufe ao jogo estético de pratos e shakers, e Jaime Alvarez usa o baixo elétrico para construir uma base sólida, com acentuação e variação rítmica, é na concertina e nas suas harmonias que se centra esta dialética discursiva, com Gigante a apostar, ainda mais do que antes, no processamento analógico e digital do instrumento, nomeadamente com a utilização de loops ao vivo.

Musicalmente existem resquícios de frases tradicionais, onde a chula, o vira, a mazurca e o jazz se cruzam, mas acima de tudo, uma exploração que se situa dentro do largo espectro da world music.

A primeira data confirmada para a atuação ao vivo do PHOLE TRIO acontece no dia 17 de maio, no Centro Cultural de Paredes de Coura, no âmbito do Ciclo de Polinização. 
Em todos os concertos, o desenho musical será acompanhado com a projeção de um filme.

Vale a pena lembrar que, na sua versão anterior, o projeto liderado por João Gigante também passou por vários palcos do país, entre os quais Festival Bons Sons (2022), Triciclo (2020), Festa do Outono em Serralves e Museu Calouste Gulbenkian (2019). Em 2022, lançou o álbum a solo: “Granito”.

Artigo anterior
Próximo artigo
- Publicidade -spot_img

Mais artigos

- Publicidade -spot_img

Artigos mais recentes

- Publicidade -spot_img