12.4 C
Porto
15.9 C
Lisboa
17.8 C
Faro
Domingo, Julho 14, 2024

Óbidos – Também podemos celebrar a portugalidade com chocolate

O Festival Internacional de Chocolate de Óbidos, na sua 21.º edição irá através das 30 toneladas desta iguaria, cerca de cinco destas, serem transformadas na Torre de Belém, no Galo de Barcelos, Cristo Rei, numa chaminé algarvia ou nas estátuas de D. Afonso Henriques e de Luís de Camões, da célebre fadista Amália Rodrigues ou até do atual Presidente da República.

As mais lidas

Pedro Nogueira Simões
Pedro Nogueira Simões
Advogado, Psicólogo e Investigador Universitário

Quem disse que seria impossível conjugar e celebrar a Portugalidade com um festival que nos leva à vila “mais doce” do país?

E a resposta é que o Festival Internacional de Chocolate de Óbidos, na sua 21.º edição irá através das 30 toneladas desta iguaria, cerca de cinco destas, serem transformadas na Torre de Belém, no Galo de Barcelos, Cristo Rei, numa chaminé algarvia ou nas estátuas de D. Afonso Henriques e de Luís de Camões, da célebre fadista Amália Rodrigues ou até do atual Presidente da República.

Segundo os organizadores do evento, que durante três fins de semana, vão levar aquela vila do distrito de Leiria ao topo das atenções nacionais e internacionais, o objetivo será promover aquilo que de melhor se faz na área da bombonaria, da pastelaria e da gastronomia da pastelaria, juntamente com a novidade de este ano serem esculpidas ao vivo, 16 esculturas de grande dimensão no Salão do Chocolate, por escultores de renome internacional.

A par desta vertente de festa, de cultura e de convívio, procura-se igualmente mostrar mais potencialidades que as moléculas do cacau permitem, não digamos apenas a nível dos diversos sabores, mas das atividades que daí advém.

Assim será assumido também pela equipa organizadora o desafio de tornar o evento mais
profissional, com 70 horas de “showcooking”, e 80 horas de demonstrações e atividades ao
vivo, como também não olvidando as “atividades para as famílias” – com atividades para crianças onde estas podem igualmente participar e meter as “mãos na massa”, brincar e
conhecer os tradicionais jogos portugueses que fizeram a infância de muitos de nós,
estimulando a sua imaginação e o seu desenvolvimento.

Trata-se de um verdadeiro festival, onde para além dos próprios concursos de chocolataria, programas de animação, será evidenciada a nossa música, teatro e animação, e momentos que remetem para a nossa história, isto é, para que se celebre Portugal com sabor a chocolate e sobreviva as tradições, hábitos e símbolos da cultura.

E consecutivamente pode-se dizer que tais momentos podem ajudar a nos compreendermos um pouco melhor, através de atividades lúdicas, o que é ser português…. pois conforme referia Miguel Torga em 1987, “o difícil para cada português não é sê-lo; é compreender-se. Nuncasoubemos olhar-nos a frio no espelho da vida. A paixão tolda-nos a vista. Daí a espécie de obscura inocência com que atuamos na História!”.

Assim, de 1 a 17 de março, Óbidos acolherá tal evento que tudo tem para homenagear o chocolate e o melhor que se faz em Portugal. Cidade esta, encantadora localizada na região
Centro de Portugal, tem uma história rica que remonta à Antiguidade, e precisamente floresce como um centro comercial e fortificado durante a Idade Média, mantendo seu caráter medieval preservado até aos dias de hoje.

As muralhas imponentes que cercam a cidade são testemunhas silenciosas da sua história
turbulenta, enquanto as suas ruas estreitas de paralelepípedos e casas brancas caiadas de cal transportam os visitantes de volta no tempo.

Ou seja, com todo em cenário envolvente, claramente que se fará jus a todos os objetivos de trazer ao presente uma rica herança histórica ao momento atual de celebrar a  diversidade e a delícia deste doce tão apreciado.

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

- Publicidade -spot_img

Artigos mais recentes

- Publicidade -spot_img