14.9 C
Porto
16.5 C
Lisboa
22.9 C
Faro
Sexta-feira, Junho 14, 2024

Município de Gaia quer bicicletas elétricas para uso dos funcionários

A Câmara Municipal de Gaia pretende comprar 20 bicicletas elétricas para uso dos seus funcionários nas deslocações de âmbito laboral, projeto que tem um orçamento de 44 mil euros.

As mais lidas

A Câmara Municipal de Gaia pretende comprar 20 bicicletas elétricas para uso dos seus funcionários nas deslocações de âmbito laboral, projeto que tem um orçamento de 44 mil euros. Promover e incrementar o uso da bicicleta como meio de transporte e sensibilizar os funcionários do município para uma melhoria das condições de mobilidade suave com mais informação, segurança, conforto e funcionalidade, disponibilizando para o efeito um meio alternativo de mobilidade para as suas deslocações no âmbito laboral, é o que a autarquia pretende com esta iniciativa, segundo a Ambiente Magazine.

A opção pela bicicleta prende-se, igualmente, pelo facto de este meio de transporte ocupar muito menos espaço do que o automóvel, melhorando drasticamente a fluidez de tráfego e minorando problemas de estacionamento.

Neste caso, a bicicleta elétrica será a melhor alternativa, em virtude da sua eficiência e autonomia, mas também pela possibilidade de ajudar a vencer declives, o que é um forte inibidor do uso deste meio de transporte.

Com o objetivo de promover a sustentabilidade ambiental, ao contribuir para uma mobilidade mais saudável e limpa e, assim, para a redução da pegada ecológica, a proposta prevê a aquisição de velocípedes com alforges laterais duplos e sistema de antirroubo, num investimento de 44,2 mil euros. Para a sua concretização, a autarquia gaiense apresentou uma candidatura ao «Apoio à Promoção da Mobilidade Alternativa na Administração», no âmbito do Fundo para o Serviço Público de Transporte, gerido pelo Instituto de Mobilidade e Transportes.

Esta iniciativa visa promover a utilização da bicicleta, incentivando os serviços da administração a adquirir frotas de velocípedes para utilização própria, no âmbito das suas funções. As ações objeto da candidatura devem estar alinhadas com a Estratégia Nacional para a Mobilidade Ativa Ciclável 2020-2030 e têm como entidades beneficiárias, os municípios, as comunidades intermunicipais, estabelecimentos de ensino, equipamentos de saúde ou de outros serviços públicos, bem como entidades gestoras de frotas de bicicletas para utilização pública.

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

- Publicidade -spot_img

Artigos mais recentes

- Publicidade -spot_img