20 C
Porto
Quinta-feira, Maio 23, 2024

Mais de mil atletas de alto rendimento acompanhados nas escolas por unidades apoio especial

Mais de mil alunos atletas de alto rendimento em 55 modalidades desportivas têm um acompanhamento personalizado no âmbito de um projeto disponível em várias escolas do país. As Unidades de Apoio ao Alto Rendimento na Escola (UAARE) visam articular o trabalho entre os agrupamentos de escola, os encarregados de educação, os atletas, as federações desportivas e seus agentes e os municípios, para uma melhor conciliação entre a atividade escolar e a prática desportiva de alunos/atletas do ensino secundário.

As mais lidas

Criado em fase piloto em 2016, o programa integra os apoios formal e estrutural, tendo em vista o sucesso escolar e desportivos dos alunos-atletas de alto rendimento, de seleções e representações nacionais e de potenciais talentos desportivos, em escolas do ensino básico e secundário da rede pública.

Uma das 25 unidades existentes foi hoje inaugurada na Escola Secundária Dr. José Afonso, no Seixal, distrito de Setúbal, numa cerimónia que contou com o ministro da Educação, João Costa, da ministra adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes e do secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Correia.

O jovem canoísta Duarte Cerdeira, que representou a seleção nacional no campeonato do mundo de canoagem em 2022, foi até há bem pouco tempo aluno desta escola tendo recebido algum apoio da equipa quando a unidade, hoje oficializada, estava ainda numa primeira fase experimental.

O atleta entrou este ano no curso de engenharia aeroespacial com uma média de 19,1 valores.

A taxa de sucesso escolar dos alunos que são acompanhados por estas unidades, segundo o coordenador do projeto Victor Pardal, é de 96 por cento.

Em matéria desportiva, dos 1.015 alunos que estão nestas unidades, 90 ganharam medalhas em campeonatos mundiais e 132 em campeonatos europeus.

DESPORTO
Mais de mil atletas de alto rendimento acompanhados nas escolas por unidades apoio especial Foto: Andrea Piacquadio – Pexels D.R

Para o ministro da Educação, João Costa, as unidades permitem que estes alunos mantenham a sua carreira académica a par da carreira desportiva.

“Tínhamos alunos, atletas de alto rendimento com carreiras desportivas e para se dedicarem plenamente a esta carreira desportiva deixavam de estudar, o que conseguimos foi permitir a alunos através de aulas a distância, com professores tutores, com mentores e apoio psicológico permitir a compatibilização entre a vida académica e a vida desportiva. O que vemos são bons resultados”, explicou.

João Costa adiantou que estes professores acompanham em conjunto com os professores da turma a planificação dos trabalhos que os alunos têm de fazer, dos momentos de avaliação e das aulas que faltam porque 4estao em competição para que possam ter um apoio e recuperar matérias e fazer avaliações em dadas mais adequadas.

“Tudo isto tem permitido que esta interação funcione muito bem. As parcerias entre ministério, escolas e autarquias tem sido importante nas mais variadas dimensões, em questões logísticas de transporte e de apetrechamento destas salas com formas modernas de comunicação”, adiantou.

De acordo com informações disponíveis no site do projeto, o modelo das UAARE foi inspirado no Gabinete de Apoio ao Alto Rendimento (GAAR) da Escola Secundária de Montemor-o-Velho.

Criado em 2009, o GAAR ganhou consistência e em 2009 foi assinado um Protocolo entre o Agrupamento de Escolas de Montemor-o-Velho (AEMOV), a Câmara Municipal de Montemor-o-Velho (CMMV), a Federação Portuguesa de Canoagem (FPC) e a Federação de Triatlo de Portugal (FTP) que visava genericamente complementar interesses de promoção desportiva, utilização de instalações (CAR de Montemor-o-Velho) e recursos técnicos (treinadores das federações) e apoiar os alunos de alta competição residentes.

Os resultados desportivos e escolares alcançados levaram à criação do projeto-piloto com a sua implementação em 4 escolas: Escola Básica e Secundária Amélia Rey Colaço (Linda-a-Velha) | Escola Secundária Dr. Augusto César da Silva Ferreira (Rio Maior) | Escola Secundária Fontes Pereira de Melo (Porto) e A. E. de Montemor-o-Velho.

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

- Publicidade -spot_img

Artigos mais recentes

- Publicidade -spot_img