15.8 C
Porto
18.1 C
Lisboa
19.9 C
Faro
Segunda-feira, Junho 17, 2024

“Gaia Precisa de Menezes” – Novo livro de Joaquim Jorge será apresentado na presença do ex-autarca no dia 14 de junho

O lançamento do livro, de Joaquim Jorge, fundador do Clube dos Pensadores, "Gaia Precisa de Menezes", publicado pela editora 5 Livros, será no dia 14 de Junho, sexta-feira, pelas 21:30, no Hotel Holiday Inn Porto-Gaia.

As mais lidas

IMG 7496
“Gaia Precisa de Menezes” um livro da autoria do fundador do Clube dos Pensadores, Joaquim Jorge

Conta na sua apresentação com Ângelo Correia, antigo Ministro e histórico do PSD.
Luís Filipe Menezes, antigo líder do PSD e ex-presidente da CM Gaia, estará presente.

Este pequeno livro – Gaia precisa de Menezes – é uma forma de fazer ver a importância de Luís Filipe Menezes voltar para Gaia e conduzir os seus destinos. No fundo “é um apelo.”

Costumo dizer que trabalho a fundo perdido, este singelo livro quero que seja entendido, como um acto de cidadania e intervenção cívica, tenho esse dever como cidadão residente em Gaia, há 37 anos.” – afirma Joaquim Jorge. E prossegue, “Gaia tem uma história, antes de Luís Filipe Menezes, outra história bela com Luís Filipe Menezes e outra história negra depois de Luís Filipe Menezes. Gaia com Menezes foi mais feliz, desenvolvida e falada por boas razões. Estou empenhado que Gaia volte a ter Luís Filipe Menezes como presidente. Não tenho dúvidas que seria o melhor que poderia acontecer a quem vive em Gaia.
Pretendo, unicamente, salientar o desejo da maioria dos gaienses e de muitos portugueses, com quem troco ideias e converso. Menezes tem uma dimensão nacional, porém Gaia é um porto de abrigo de quem o compreende e ama. Alguém que tem um perfil de Primeiro-Ministro vir para presidente da Câmara de Gaia é um privilégio.”

livro JJ foto em casa sentado
“Um livro para apelar, demonstrar e fazer pensar”

Apoio Incondicional

Joaquim Jorge, o fundador do Clube dos Pensadores”, não é um homem indeciso nem pauta a sua intervenção cívica pelo que é políticamente correto. Desarma-nos, muitas vezes, pela frontalidade com que encara as situações e pelo pragamatismo. Se gosta, é porque gosta, se não, assume sem subtilezas. Demostra-o com clareza no seu livro.

Não sei se as pessoas vão ligar ao que penso ou sinto sobre a cidade onde vivo. Todavia, tive o impulso de não me calar e dar a minha singela opinião.
Como cidadão independente penso que, Luís Filipe Menezes é a melhor solução para o futuro de Gaia, se for candidato, apoiá-lo-ei incondicionalmente.”

E não resiste a demonstrar a postura política independente
“Em 2006, apoiei Manuel Alegre socialista, como candidato independente às eleições presidenciais. Em 2009, apoiei Manuel Monteiro com o “patrocínio” do PND, para tentar a sua eleição como deputado pelo círculo de Braga, por que tinha a convicção que seria um excelente deputado.
Também, no ano de 2009, apoiei Pedro Santana Lopes como candidato à CM Lisboa. Mais tarde, apoiei Garcia Pereira do MRPP, achei que era importante o Parlamento ter um deputado com o seu poder reivindicativo. Em 2013 apoiei Guilherme Pinto que abandonou o PS e concorreu à CM Matosinhos como independente.”

E conclui
Sempre livre, sempre diversificado nas minhas opções, mas sempre por causas sem pensar em tacticismo, vencedores antecipados ou cores partidárias.
Depois das europeias, caso não haja eleições antecipadas, o foco passa para as eleições autárquicas em 2025.

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

- Publicidade -spot_img

Artigos mais recentes

- Publicidade -spot_img