9.8 C
Porto
Domingo, Maio 19, 2024

Eleições no FC Porto: Nuno Lobo garante estar presente sempre que o clube precisar

A lista C foi apresentada esta tarde de domingo, no Audiório Sardoeira Pinto, no Estádio do Dragão; Nuno Lobo, líder da equipa candidata, ainda não apresentou os nomes que a compõem, mas prometeu fazê-lo na próxima quarta-feira, dia 17, pelas 17 horas, ao presidente da Assembleia Geral, Lourenço Pinto. Lobo frisou que muitos dos projetos das outras listas, já tinham sido por si apresentados em 2020.

As mais lidas

“O trabalho da nossa lista já vem sendo feito desde 2020. Já tínhamos falado no voleibol masculino, no futsal, atletismo e padel.” – Disse o candidato da lista C.

Quanto à situação financeira do FC Porto, “já em 2020 tínhamos um passivo superior a 420 milhões de euros. O primeiro subscritor da lista de Pinto da Costa e hoje candidato, esqueceu-se disso.”

32006795 1f63 476c ad45 d7587bd718f8
Nuno Lobo revelará os nomes dso elementos de quem compõe a sua lista, na proxima quarta-feira, dia 17, às 17 horas. Foto de ANTÓNIO PROENÇA

Tendo já concorrido às anteriores eleições, a equipa de Lobo não se ficou pelas propostas nessa alturas apresentadas, como disse, continuaram a trabalhar e a procurar mais e melhores soluções para os “azuis e brancos”, “em 2020 apresentámos 250 propostas e em 2024 temos 300 no nosso programa. 

O agora candidato da lista C lamentou que os avisos que fez tenham sido ignorados, “denuncámos a academia fantoche, em Matosinhos, que deu em nada. Infelizmente, os problemas que nos preocupavam em 2020, e para os quais tínhamos soluções, são quase os mesmos de 2024. Nada foi feito.”

Quanto ao futebol profissional, considera, também, falta de rigor e competência na  gestão, “temos de ser cirúrgicos no “scouting”, dou o exemplo do Cissokho; agora, chegam camionetas de jogadores à equipa B e a maioria não passa para a A. O FC Porto será sempre um clube vendedor. Compete-nos valorizar jogadores.”

f1556388 bc47 4855 a378 bf57fb380d17
“Sempre que o FC Porto precisar, estaremos presentes”, disse Nuno Lobo. Foto de ANTÓNIO PROENÇA

“Também quermos acabar com a categoria de “sócio correpsondente”. Quem vive mais longe deve ter os mesmos direitos de quem tem a sorte de viver no Porto.”- disse.

Nuno Lobo entende também que a limitação de mandatos é fundamental e acusou a comunicação social de andar com os outros candidatos “ao colo“, esquecendo-se da sua lista.

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

- Publicidade -spot_img

Artigos mais recentes

- Publicidade -spot_img