8.5 C
Porto
Segunda-feira, Maio 27, 2024

Dona Paterna comemora 30 anos da colheita de alvarinho com edição especial

A Dona Paterna, marca de vinhos de Melgaço, celebra três décadas da colheita do Alvarinho Dona Paterna (1990-2020) com um lote comemorativo e limitado a 1990 garrafas. Tradição e inovação fundem-se neste rótulo com assinatura do enólogo Fernando Moura.

As mais lidas

«Achamos que deveríamos assinalar os 30 anos da primeira colheita do nosso alvarinho de uma forma especial. Cada garrafa deste lote comemorativo é uma celebração da dedicação e paixão de toda a equipa da Dona Paterna. É o testemunho do nosso compromisso com a qualidade e excelência do terroir onde estamos inseridos, a sub-região de Monção e Melgaço.», considera o produtor Carlos Codesso, dando nota de que «1990 representa o ano em que a marca Dona Paterna foi criada, mas também o lançamento do seu primeiro vinho, e 2020 o ano da colheita do vinho agora lançado, daí termos engarrafado, propositadamente, 1990 garrafas.»

dona paterna
Dona Paterna

 


Localizada numa das mais importantes sub-regiões da Região Demarcada dos Vinhos Verdes, a sub-região de Monção e Melgaço, a Dona Paterna nasceu da paixão de Carlos Codesso que, inspirado pelo seu pai, Manuel Francisco Codesso, desde muito novo se interessou pela viticultura. Obstinado e incentivado pelo progenitor, em 1974, iniciou as primeiras plantações de alvarinho: em 1990, ano em que criou a marca DONA PATERNA, Carlos Codesso lançou no mercado o Alvarinho Dona Paterna. Desde então, de entre o vasto portfólio que hoje apresenta, com diferentes perfis, quer de alvarinho como de outras castas, assim como de espumantes e aguardentes, o Alvarinho Dona Paterna é o ex-libris da marca.

O vinho está já à venda em diferentes garrafeiras do país.





- Publicidade -spot_img

Mais artigos

- Publicidade -spot_img

Artigos mais recentes

- Publicidade -spot_img