18.7 C
Porto
19.8 C
Lisboa
21.9 C
Faro
Sexta-feira, Julho 12, 2024

Hoje comemora-se o Dia Internacional da Mulher

Este dia celebra os direitos que as Mulheres conquistaram até aos dias de hoje. A comemoração do Dia Internacional da Mulher frisa e visa a importância da Mulher perante e na sociedade, retratada por uma história percorrida, violenta e arduamente, pela luta dos seus direitos.

As mais lidas

Rosa Maria Aranha
Rosa Maria Aranha
Advogada / Responsável pelo projeto StopViolênciaContraMulheres

Este dia celebra os direitos que as Mulheres conquistaram até aos dias de hoje.
A comemoração do Dia Internacional da Mulher frisa e visa a importância da Mulher 
Data esta que marca não só a comemoração pelas vitórias e conquistas das Mulheres, mas que se discute também o papel da Mulher na sociedade atual.

O Dia Internacional da Mulher é comemorado, mundialmente, no dia 8 de março, porque nesse dia, corria o ano de 1917, em que milhares de Mulheres se reuniram num protesto na Rússia, tendo ficado conhecido como Pão e Paz. Neste protesto, as Mulheres reivindicaram por melhores condições de trabalho e de vida, lutaram contra a fome e a 1ª Guerra Mundial (1914-1918).
Este parco artigo discorre sobre a mudança do papel das Mulheres e seu impacto no espaço construído.

Em Portugal, indiscutivelmente, ainda temos um árduo e longo caminho a percorrer para se alcançar a igualdade e o respeito pelas Mulheres, pese embora o ano de 2020 tivesse sido um marco no avanço dos seus direitos.

As Mulheres tinham apenas a virtude de reproduzir, de ser a Mãe perfeita e protetora; e que, contrariamente, era considerada como frágil, alguém sem direitos de escolhas e de direitos, pois eram-lhes vetadas o direito ao voto político e ao de educação.

Posto isto, outrora, tudo começou quando as Mulheres entraram no ambiente de trabalho, pela jornada, de até 18 horas diárias. Ora, quando entraram assim no ambiente de trabalho, surgiram questões sobre a servidão do lar convencional. Pois, naquela época, qualquer que fosse o tipo de casa, a Mulher era sempre organizada em torno do mesmo conjunto de espaços: cozinha, sala de jantar, sala de estar, quartos, pátio, exigindo, basicamente, alguém responsável por “cozinhar, limpar e cuidar das crianças”.

Acontece que, além de trabalharem em indústrias, as Mulheres mantiveram a responsabilidade dos serviços domésticos, que apesar da menor remuneração nas fábricas quando comparado com as do Homem, essas Mulheres começaram a lutar e a alcançar direitos, autonomia e até voz.

Assim sendo, durante séculos, a Mulher viveu sob uma cultura patriarcal e machista, onde o seu papel como Mulher estava centrado, apenas e somente, para a família. Na verdade, era a Mulher a responsável por todo o tipo de serviço doméstico, de educação e de dedicação dos filhos. As Mulheres eram governadas e submetidas sob a responsabilidade do Homem, fosse marido, pai, irmão ou tio (eram estes a quem lhes competia o dever da responsabilidades das Mulheres), viviam em completa servidão, submissão, autonomia e ausência de protagonismo.

Indubitavelmente, que as duas grandes guerras mundiais foram fundamentais para que as Mulheres terem conquistado o seu espaço, e demonstraram de facto a sua importância no mercado de trabalho. O longo e penoso percurso decorrido pelas Mulheres, vivido sempre sob a opressão, submissão, obediência e servidão foi traçado por variadíssimas lutas, conquistas e consequentemente contribuíram para as desigualdades entre os géneros.

Chegou a hora da mudança!
As Mulheres, por natureza, estão muito ligadas à conexão entre as diferentes atividades e espaços que as sustentam.

As Mulheres têm experiências diferentes, e talvez esteja na hora de deixá-las criar o seu ambiente, já conquistado e construído.
Atualmente, começa a ser notório e visível a gradual desconstrução social dos estereótipos negativos, submissos e redutores do papel da Mulher na sociedade.

Hoje, a figura da Mulher, unicamente, vista em absoluta submissão, com a função exclusiva de ser a esposa servil, Mãe cuidadora e dona de casa exemplar, tem gradualmente vindo a ser vencida.

A Mulher contemporânea começa já a acumular várias conquistas e vitórias, tais como: a sua inserção no mercado de trabalho, a ampliação da sua escolha e liberdade sexual e reprodutiva, direito à educação, opção por exercer um ou mais papéis na sociedade, e ainda e de grande relevância a sua independência financeira e ainda, a aquisição dos direitos políticos, direito ao voto, direitos contra a violência contra as Mulheres, embora ainda perdure uma grande dificuldade para se alcançar a equidade e a igualdade entre os sexos.

Em suma, um digno reconhecimento a todas as Mulheres que lutaram, acreditaram e abriram e que ainda, quotidianamente, de uma forma intensa, persistente, intensa e árdua continuam a abrir o caminho para a conquista dos direitos das Mulheres para o hoje, o amanhã e futuro!

Mulher…
Hoje, dia 8 de março, é um mais dos seus dias, daqueles dias que deveriam ser comemorados 365 vezes por ano! Mulheres de verdade…
Parabéns as todas as Mulheres, em especial às heroínas que, ao longo da nossa história, lutaram e conquistaram para os direitos que temos atualmente …

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

- Publicidade -spot_img

Artigos mais recentes

- Publicidade -spot_img