18.5 C
Porto
Quinta-feira, Maio 23, 2024

Depressão “Domingos” afeta Norte e Centro com chuva forte no sábado

Uma superfície frontal fria, associada à depressão Domingos, deslocando-se do Atlântico para leste, deverá afetar o continente, com chuva forte e persistente no sábado, no Norte e Centro, em especial no litoral e regiões montanhosas, informou o IPMA.

As mais lidas

De acordo com um comunicado do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a depressão Domingos, designação atribuída pelo Serviço Meteorológico de Espanha, desloca-se ao longo do Atlântico em direção a leste, e às 12:00 de sábado deverá estar centrada a sul da Irlanda, com impacto significativo na costa norte espanhola e a região do golfo da Biscaia, “com vento e agitação marítima muito fortes”.

Apesar de Portugal continental “não ser diretamente atingido pela tempestade, uma superfície frontal fria associada” irá atravessar o território no sábado, originando “períodos de chuva forte e persistente na noite e manhã de dia 4 no Norte e Centro, em especial no litoral e nas regiões montanhosas, passando gradualmente a regime de aguaceiros a partir da tarde”, lê-se na nota.

Na região Sul, prevê-se períodos de chuva, em especial durante a tarde de dia 4, mas que será em geral moderada a fraca”, acrescenta-se.

O vento irá intensificar-se a partir do final de sexta-feira, “soprando forte de sudoeste no litoral oeste, em especial a norte do Cabo Espichel, onde as rajadas poderão atingir 75 a 85 km [quilómetros]/hora], e por vezes muito forte nas terras altas, com rajadas até 110 km/h”, prevê o IPMA.

O vento rodará gradualmente para oeste a partir da manhã, diminuindo a intensidade a partir do final da tarde de dia 4”, referiu.

O instituto salientou um novo aumento da agitação marítima na costa Ocidental, com um pico de intensidade entre o final da tarde de sábado e o final da manhã de domingo, “quando se esperam ondas de noroeste com sete a nove metros de altura, mantendo-se superior a cinco metros até ao final da manhã” de segunda-feira.

A superfície frontal fria deverá atravessar o arquipélago da Madeira durante o final de sábado, “embora sem severidade”.

O mais significativo será o aumento da agitação marítima, que será de noroeste com cinco a seis metros de altura significativa no dia 05 na costa norte da ilha da Madeira e Porto Santo”, afirmou o IPMA, aconselhando, devido a esta situação meteorológica, o acompanhamento das previsões meteorológicas e dos avisos.

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

- Publicidade -spot_img

Artigos mais recentes

- Publicidade -spot_img