12.4 C
Porto
15.9 C
Lisboa
17.8 C
Faro
Domingo, Julho 14, 2024

Dano provocado por turista atrasa relógio da Torre dos Clérigos no Porto

 O relógio da Torre dos Clérigos, no Porto, está atrasado 40 minutos desde segunda-feira após um turista ter danificado um dos seus veios, revelou o diretor executivo da Irmandade dos Clérigos, António Tavares.

As mais lidas

O relógio teve uma “pequena avaria” devido a um “turista ter mexido num dos veios mecânicos”, situação que provocou “um atraso de cerca de 40 minutos”, explicou o responsável.

António Tavares revelou que “um dos veios é mais ou menos acessível ao toque do turista”, e que “não é a primeira vez que isto acontece”.

“Vamos tomar medidas de proteção do veio e da parte mecânica do relógio”, assinalou António Tavares, que informou estar a reparação prevista para “hoje de manhã”.

Questionado sobre os custos da reparação, António Tavares disse serem “sempre valores significativos” que vão “ampliar o investimento” que vem sendo feito “há algum tempo pela irmandade na reparação, manutenção e melhoria do relógio”.

Segundo o diretor executivo, apesar de “não ter sido possível identificar o responsável pelo dano”, o facto de nos últimos dias “apenas terem sido turistas a subir à torre” sustenta a convicção quanto ao autor da avaria provocada no relógio centenário.

A Irmandade dos Clérigos é uma instituição solidária, responsável pela gestão do conjunto arquitetónico Clérigos (Igreja e a Torre), classificado Monumento Nacional desde 1910 e considerado ex-líbris do Porto.

A Igreja e a Torre, desenhadas pelo arquiteto Nicolau Nasoni, são a casa da Irmandade dos Clérigos desde 28 de março de 1748.

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

- Publicidade -spot_img

Artigos mais recentes

- Publicidade -spot_img