11.6 C
Porto
Segunda-feira, Maio 27, 2024

CINANIMA – O cinema de animação ganha vida em Espinho de 13 a 19 de novembro

 O CINANIMA , Festival Internacional de Cinema de Animação de Espinho está de regresso para a sua 47ª edição, que irá decorrer de 13 a 19 de novembro. Este ano, o Festival espinhense irá realçar as diversas Identidades Culturais Europeias, do Mediterrâneo ao Norte da Europa.

As mais lidas

O CINANIMA promete ser uma verdadeira viagem pela Europa, apresentando as
diferentes vivências e perspetivas dos vários pontos do velho continente. Além disso,
as sessões competitivas de longas-metragens irão ter cinco filmes que fazem a sua estreia nacional. Fora da competição, também as longas-metragens ‘Titina’ e ‘La Outra Forma’ farão as suas antestreias. Já a competição de curtas-metragens irá contar com 125 filmes de 33 países.

A cidade de Espinho prepara-se para receber mais uma edição do Festival de
Cinema mais antigo do país. Os múltiplos olhares que refletem as diversas Identidades
Culturais Europeias são o mote para a 47ª edição do CINANIMA. O festival, organizado
pela Nascente Cooperativa de Ação Cultural juntamente com a Câmara Municipal de Espinho, divide-se entre o Centro Multimeios de Espinho, Auditório do Casino e Piscina
Solário Atlântico, e aprofunda a forte tradição de ligação do Festival às comunidades da
região de Espinho, quer pelo envolvimento direto, quer pela aproximação aos
Agrupamentos Escolares, Associações e órgãos autárquicos.

Open Jump

O Open Jump (evento que antecede a abertura oficial do Festival), que irá
decorrer nos dias 10, 11 e 12 de novembro, é marcado por dois momentos. Um
primeiro momento, no dia 10 de novembro, marcado pela inauguração da exposição
100 anos do Cinema Português de Animação’ e um segundo momento dedicado à
exibição de filmes. O principal destaque recai sobre a antestreia de ‘Titina’ (a 11 de
novembro), um filme de produção norueguesa e-co-produção belga, falado em
português, com direção da realizadora norueguesa Kajsa Næss, e que conta a história
de um cão que juntamente com o seu dono parte à descoberta do Pólo Norte.

No dia seguinte, 12 de novembro, haverá duas sessões dedicadas a famílias, com um
programa de curtas-metragens para crianças com mais de três anos e outro para
maiores de seis anos, com curadoria da Casa da Animação.

Sessões Competitivas: Cinema de Animação de autor para todos os gostos
A sessão de abertura do Festival, marcada para dia 13 de novembro, irá contar
com a exibição do icónico filme de animação português ‘Os Salteadores’, de Abi Feijó.

Já no que diz respeito aos filmes em competição, o público terá a oportunidade de
assistir a cinco longas-metragens, todas estreias em Portugal. Um dos destaques vai
para os animes ‘Gonta: The Story of the Two-Named Dog in the Fukushima Disaster’, do
japonês Akio Nishizawa, a 14 de novembro, e ‘The Tunnel to Summer, The Exit of
Goodbyes’, do japonês Tomohisa Taguchi, a 18 de novembro.

A competição Internacional de longas-metragens conta ainda com ‘Kensuke’s Kingdom’, com a voz de Cillian Murphy, realizado pelos renomados britânicos Neil Boyle e Kirk Hendry, que será exibido no dia 15 de novembro; a co-produção internacional ‘A Greyhound of a Girl’, do italiano Enzo d’Alò (um dos nomes mais proeminentes do cinema de animação europeu) e com participação da realizadora portuguesa Regina Pessoa, será exibido no dia 16 de novembro; ‘Four Souls of Coyote’, do húngaro Áron Gauder, filme queconquistou o prémio do Júri no Festival de Annecy 2023 e que será apresentado no dia 17 de novembro.

No que diz respeito às curtas-metragens, são 125 os filmes que durante uma
semana irão animar a cidade de Espinho. A competição desta categoria decorre
durante os dias 13, 14, 15, 16 e 17 de novembro. Destaque para a produção nacional
que conta com cinco curtas-metragens, selecionadas para a competição internacional:
‘A casa para guardar o tempo’, de Joana Imaginário; ‘Sopa Fria’, de Marta Monteiro;
‘Olha’, de Nuno Amorim; ‘O Homem das Pernas Altas’, de Vítor Hugo Rocha; e ‘Morning
Shadows’, de Rita Cruchinho Neves. Por sua vez, o dia 18 de novembro será reservado
para a exibição das curtas-metragens portuguesas que irão competir no Prémio Jovem
Cineasta Português e Prémio António Gaio.

As obras serão avaliadas por um painel de júris de grande renome internacional.
O Júri Internacional de Curtas-Metragens é composto por Alberto Vazquéz (realizador
de cinema de animação espanhol, o seu filme “Unicorn Wars” foi vencedor dos
prémios Goya de melhor longa-metragem de animação), Britt Raes (realizadora belga e
professora de animação), Jim Van Der Keyl (realizador americano e animador que
trabalhou vários anos para a Disney, participando em filmes como “A Pequena Sereia”,
O Gato das Botas”, “O Panda do Kung Fu”, “Shrek”, “Looney Tunes”, entre outros); João
Gonzalez (o primeiro realizador português nomeado ao prémio Óscar com o seu filme
“Ice Merchants”); Maria Anestopolou (diretora do Festival Internacional de Cinema de
Animação AnimaSyros, da Grécia).

Já o júri da competição internacional de Obras de Estudantes é composto por Nikola Majdak (realizador e animador sérvio); Tessa MoultMilewska (realizadora e animadora do reino unido); e Wiola Sowa (realizadora e animadora polaca).

O júri que avaliará as cinco Longas-Metragens Internacionais é composto por Andrea Bauer (Membro do Festival ITFS – Festival Internacional de Cinema de Animação de Estugarda), Igor Prassel (fundador e diretor do Festival
ANIMATEKA da Eslovénia) e Priit Tender (realizador e animador da Estónia).

Por fim, o júri da competição Nacional é constituído por Anders Narverud Moen (diretor do Festival de Animação de Fredrikstad, da Noruega); João Levezinho (ilustrador e animador português) e Regina Machado (diretora da Casa da Animação).

Animação, para lá da competição

Uma das principais atrações desta edição, para além das sessões competitivas,
são as Retrospetivas, sessões que exploram as várias identidades culturais europeias.

Nestas sessões viajamos pelas regiões Nórdicas, através do programa ‘Do Norte’, somos
convidados a conhecer os Balcãs com o programa ‘Dos Balcãs: Uma Viagem Criativa’ e
ainda fazemos uma paragem pelo Mediterrâneo através do ‘Olhares do Mediterrâneo’.

Além disso, haverá também sessões das escolas convidadas: KASK & Conservatorium Gent, da Bélgica, e HKU University of the Arts, dos Países Baixos.

Já as sessões do Grande Panorama Internacional serão guiadas por um tema
mais filosófico, também ele relacionado com a identidade: o existencialismo. Ao todo
serão três sessões divididas pelos temas “Saudade”, “Eu Existo” e “Singularidade na
Diversidade”.

O Festival promove também sessões especiais com programas dedicados ao
público mais jovem e que inclui, entre outras, a exibição do filme da Disney ‘Elemental’,
no dia 19 de novembro. Nesse mesmo dia, o CINANIMA exibe um programa para
famílias em colaboração com o Festival Cinema Miúdo, da Galiza, e um programa para
o púbico juvenil, proposto pela Casa da Animação.

cinanima 1 largo

Exposições 

Um dos destaques da 47ª edição do Festival recai sobre a exposição dos ‘100
anos do Cinema Português de Animação’, que inclui um espaço – Estúdio 100 – com
sessões de cinema português de animação divididos por várias temáticas que abordam
desde Cinema de Animação no feminino até ao Museu Cinema, com exibição de alguns
dos filmes portugueses de animação mais antigos. Esta exposição pretende
homenagear um século de história da animação portuguesa, alcançado neste ano, Esta  iniciativa que tem a parceria do Cine Clube de Avanca, da Casa da Animação, a
Cinemateca, a Casa Museu de Vilar e a ESMAD (Escola Superior de Media Artes e
Design).

Outra exposição que merece igual atenção é a do filme ‘Os Salteadores’, do
realizador Abi Feijó, que assinala os 30 anos da sua estreia precisamente no CINANIMA.
Para além da exposição, o filme poderá ser revisto na sessão de abertura oficial do
CINANIMA, no dia 13 de novembro.

Cinema de Animação para lá da tela

Para além das sessões de filmes, o CINANIMA pretende quebrar as barreiras da
tela e transpor a animação para a sociedade, levando o cinema de animação para toda
a comunidade. Entre as várias iniciativas de masterclasses diárias, exposições,
formações e apresentações, destacam-se:
Masterclasse com Craig Caldwell sob o tema ‘Dar vida às personagens’, a
realizar-se no 14 de novembro, no Centro Multimeios de Espinho. Craig Caldwell,
Professor da Utah Science Technology and Research (USTAR), tem no seu portfolio uma
grande experiência na indústria da animação, com destaque para as suas passagens na
Electronic Arts e na Walt Disney Feature Animation (com participação em filmes como
Mulan, Tarzan, Chicken Little, Meet the Robinsons, entre outros)
Masterclasse com João González com o tema ‘Ice Merchants – Do
subconsciente ao ecrã’. Esta masterclasse acontecerá na ESMAD – Escola Superior de
Media Artes e Design (Vila do Conde), a 16 de novembro;
FORManimada – primeiro encontro de Formadores em Oficinas de Cinema de
Animação;
Simpósio: Olhares sobre a Animação portuguesa, um evento que convida à
análise e debate sobre vários filmes; com moderação de Cátia Peres, com os
realizadores convidados Nuno Beato e José Miguel Ribeiro e os Investigadores
convidados Cynthia Levitan, Inês Rebanda Coelho, Risa Cohen, João Apolinário e
Sandra Ramos;
Mochila Cultural Digital PNA/Cinanima – acontece no dia 7 de novembro, na
sala polivalente do Multimeios e conta com apresentação do filme “LINGO” e sessões
de debate com o tema ‘O desafio de crescer na era das redes sociais’;
Projetos.PT, sessão de apresentação de projetos de animação;
CINANIMA Convida Wiola Sowa, no espaço Maus Hábitos, uma sessão-debate
com uma conversa intimista com a realizadora polaca Wiola Sowa.

Oficinas, workshops, formações, apresentações e encontros marcam também
presença na extensa lista da programação do CINANIMA deste ano. Além disso, o
Festival mantém a sua tradição de relação com a educação fílmica, criando pela
primeira vez ações de formação creditadas para professores e formadores. Mantém-se também a tradicional ida das escolas ao CINANIMA, através da iniciativa ‘As Escolas
Vêm ao CINANIMA’.


O CINANIMA – Festival Internacional de Cinema de Animação de Espinho

É  um dos festivais de animação mais antigos e prestigiados do mundo, sendo o Festival de Cinema mais antigo em Portugal. Desde 1976, o CINANIMA tem vindo a celebrar a diversidade e a inovação no campo da animação, proporcionando uma plataforma para cineastas e artistas compartilharem as suas visões criativas com o público.

Ao longo dos anos, o Festival tem continuado a crescer e a desenvolver-se, atraindo talentos e entusiastas de todo o mundo para Espinho, onde se celebra a magia da animação. Das sessões competitivas,o vencedor é qualificável para nomeação ao Óscar.

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

- Publicidade -spot_img

Artigos mais recentes

- Publicidade -spot_img