8.5 C
Porto
Quinta-feira, Maio 23, 2024

CGTP e UGT comemoram Dia do Trabalhador em todo o país

A comemoração do Dia 1ª de Maio, Dia do Trabalhador, vai ter lugar em praticamente todo o país, com diversos eventos organizados pelas centrais sindicais, CGTP e UGT

As mais lidas

As comemorações da CGTP do Dia do Trabalhador, em Lisboa, iniciam-se de manhã com a corrida internacional do 1.º de Maio, com partida e chegada no Estádio 1.º de Maio.

À tarde, a partir das 14:30, a central sindical promove o tradicional desfile entre o Martim Moniz e a Alameda D.Afonso Henriques, onde no fim haverá um comício que terá como orador principal o novo secretário-geral da central sindical, Tiago Oliveira, que sucedeu a Isabel Camarinha em fevereiro.

No Porto, está prevista uma manifestação, à tarde, na Avenida dos Aliados.

As comemorações da central sindical ocorrem ainda por todo o país, abrangendo, segundo o programa divulgado, Açores, Aveiro, Beja, Braga, Bragança, Castelo Branco, Cimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Madeira, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu, com manifestações, festas populares e provas desportivas.

Há duas semanas, o secretário-geral da CGTP, Tiago Oliveira, disse estar convicto de que tanto o 25 de Abril como o 1.º de Maio são este ano “grandes momentos de afirmação dos trabalhadores” pela valorização dos salários e combate à precariedade.

Tiago Oliveira defendeu que “é possível, é necessário” aumentar durante este ano o salário mínimo nacional para os mil euros e que isso “irá criar as condições para impulsionar a economia”, criticando o Governo (PSD/CDS-PP) por só pretender atingir esse valor em 2028.

A central sindical UGT comemora este ano o 1.º de Maio em Vila Real, na Praça do Município desta cidade de Trás-os-Montes.

No tempo de antena disponível no seu ‘site’, o secretário-geral, Mário Mourão, diz que a UGT exige ao Governo que cumpra o aumentos dos salários e pensões e que “continua disponível para o reforço da concertação e diálogo social mas se necessário também para a luta”. Sobre as empresas privadas, afirmou que “não podem continuar a ganhar milhões apenas para os acionistas e os administradores”.

Mourão apelou ainda à sindicalização, “em especial aos jovens e mulheres”, pois “nada está adquirido”.

As comemorações em Vila Real iniciam-se às 11:30 com atividades desportivas e culturais e haverá às 15:00 intervenções de dirigentes políticos e sindicais, destacando-se a de Mário Mourão.


- Publicidade -spot_img

Mais artigos

- Publicidade -spot_img

Artigos mais recentes

- Publicidade -spot_img