6.6 C
Porto
Quinta-feira, Maio 23, 2024

Cerca de 50 estudantes protestam diante da Reitoria da Universidade do Porto

Cerca de 50 estudantes da Universidade do Porto estão desde as 14:00 acampados em frente à reitoria em defesa do fim da guerra em Gaza, seguindo os protestos que estão a acontecer em universidades europeias e norte-americanas.

As mais lidas

O protesto é dinamizado pelo coletivo de estudantes em defesa da Palestina e na carta que vão entregar na reitoria exigem o fim das parcerias com universidades israelitas.

Em declarações à Lusa, a porta-voz do movimento, Bárbara Molnar, explicou que o protesto visa entregar à reitoria “uma exigência de rotura de todas as relações académicas, desportivas, de financiamento, de troca de conhecimento com instituições de Israel”.

Sabemos que a universidade sustenta o aparato ideológico que permite que este genocídio siga em frente”, acrescentou a estudante, defendendo “a importância de a universidade se posicionar para pressionar os governos tanto de Portugal, como da União Europeia e, também, a importância dos estudantes assumirem esse papel na história, na política e na sociedade”,

Questionada para esclarecer as acusações, Bárbara Molnar respondeu: “a produção de conhecimento, as pesquisas, o colocar os cérebros e a produção de tecnologia ao serviço de empresas, por exemplo, de drones, que vão transformar isso em armamento e em formas de oprimir mais o povo palestiniano”.

Tal como nas universidades dos Estados Unidos, também nas portuguesas começa a germinar a constestação a Israel e defesa da Palestina.

OC/Lusa

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

- Publicidade -spot_img

Artigos mais recentes

- Publicidade -spot_img