6.6 C
Porto
Quinta-feira, Maio 23, 2024

As francesinhas no “O Afonso”

As mais lidas

Para quem é da “Invicta”, a francesinha é uma instituição, daquelas que dão direito a degustação e discussão! Dizer onde se come a melhor francesinha ou qual o restaurante mais típico é sempre entrar em terreno ardiloso que visa discórdia, pois, há várias opiniões e ferverosos defensores deste ou daquele restaurante.

Francesinha
O saboroso petisco tripeiro. Foto de MARIA JOÃO COELHO

Eu que sou uma beirã apaixonada e residente desde há duas décadas nesta bela cidade do Porto, já há muitos anos aprendi, quando era ainda uma estranha, que aqui o respeito pelas instituições e pela tradição é para manter.

 Por isso, não só não tenho pretensão de contribuir para essa discussão, tão pouco para opinar sobre os melhores sítios para comer a dita! Limito-me a degustá-la, com gosto, a saborear um dos mais típicos e afamados pratos em boas companhias e a assistir satisfeita às calorosas guerras de palavras sempre em defesa deste “ex-libris” tripeiro.

Imbuída neste espírito, aderi de imediato ao convite de um grupo de amigos para fazermos a rota das francesinhas. Acrescento, a nossa rota das francesinhas. E não poderíamos ter começado de melhor forma: n’ O Afonso!

Para mim, uma estreia absoluta naquele que por conceituadas revistas e ranking’s aparece como um dos melhores. Sem dúvida! A Francesinha é muito boa, simples no aspeto, quase despretenciosa na sua apresentação pela semelhança a tantas outras… mas em sabor é rainha poderosa.

Nota-se a qualidade dos seus ingredientes principais: bife tenro entrelaçado na linguiça e queijo ainda a derreter, espraiando-se como manto sob o aveludado molho, levemente picante como se quer! Dizem que é no molho que está o segredo. Este deve ficar bem guardado para que os comensais voltem! E quanto às batatas, sim, que francesinhas sem batatas fritas não são a mesma coisa ( pelo menos para mim), estas são estaladiças e bem enxutas.

É uma francesinha de se lhe tirar o chapéu! Felizmente, que a fama, decorridos cerca de sete anos desde a visita de Anthony Bourdain, não “subiu á cabeça “ de Miguel Afonso, ou então subiu e tornou-se numa batalha ganha diariamente pela fidelidade à sua receita. Porque esta casa de culto das francesinhas faz jus à fama! Galardões merecidos! Na nossa mesa, alguns dos meus amigos portuenses de gema e entendidos no assunto, também anuíram que é das melhores francesinhas! Viva o consenso (coisa difícil nesta matéria).

Mas, já que falamos de culto, pasme-se, o Afonso surpreendeu-me também ao revelar-se um altar de homenagem a Ayrton Senna! Sim, esse mesmo, o melhor corredor de F1! Ops… aí vem mais um motivo de discórdia… mas comungo da paixão do dono deste conceituado restaurante!

1f7c793f f0c8 4350 a00b d088dae1d083
MIguel Afonso mostra no seu resturante a paixão pela Fórmula 1 e por Ayrton Senna. Foto de TERESA MOREIRA

A decoração é muito peculiar, com pormenores tão deliciosos como a francesinha, e até a montra merece um olhar atento de tão “kitsch” que é!

d0061c94 883e 45d1 950f 116b608c4d1d
Uma réplica do capacete do Ayrton faz parte da decoração do restaurante. Foto de TERESA MOREIRA

É por tudo isto e muito mais que se vive o tal “sentimento” que só o Porto sabe fazer emergir no peito de quem o quer descobrir quando se vem comer uma francesinha ao Afonso, com boa companhia, como foi o meu caso.

Agora há que voltar …

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

- Publicidade -spot_img

Artigos mais recentes

- Publicidade -spot_img