20 C
Porto
Domingo, Abril 14, 2024

António Costa demite-se após processo-crime instaurado pelo Supremo Tribunal de Justiça

Face aos acontecimentos desta manhã, em que foi detido o seu chefe de gabinete, Vítor Escária, e constituidos arguidos os ministros João Galamba e Duarte Cordeiro, o Primeiro Ministro António Costa apresentou demissão, durante a manhã, ao Presidente da República

As mais lidas

No início da tarde, no Palácio de S. Bento, informou os portugueses de que lhe fora ou irá ser instaurado um processo-crime Pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ), motivo pelo qual apresentou  demissão ao Presidente da República


É meu entendimento que a dignidade das funções de Primeiro Ministro, não é compatível com qualquer suspeição sobre a sua integridade, a sua boa conduta e menos ainda com a suspeita de qualquer ato criminal.Nesta circunstância, apresentei a minha demissão a Sua Excelência, o Presidente da República.” – disse António Costa

 

O Primeiro-Ministro  desconhece o motivo do processo e disse que soube pelo gabinete de Imprensa da Procuradoria Geral da República (PGR).

Fui hoje surpreendido com essa informação, confirmado pelo gabinete de imprensa da PGR. Quero dizer olhos nos olhos aos portugueses que não me pesa na conssciência a prática de qualquer ato ilícito, censurável e, muito menos, criminal.”- disse

O futuro da governação de Portugal está, agora, nas mãos do Presidente da República, tendo várias alternativas legais para pôr em prática.

Refira-se que Marcelo Rbelo de Sousa aceitou a demissão e, António Costa afirmou que não se iria recandidatar a novas eleições.

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

- Publicidade -spot_img

Artigos mais recentes

- Publicidade -spot_img